CBF anuncia saída do coordenador Marco Aurélio Cunha

CBF anuncia saída do coordenador Marco Aurélio Cunha

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou no início da tarde desta terça-feira (02), em seu site oficial, que Marco Aurélio Cunha não ocupa mais o cargo de Coordenador das Seleções Brasileiras Femininas. Diz a nota a CBF:

“Após cinco anos, Marco Aurélio Cunha deixa a Coordenação das Seleções Brasileiras Femininas. A saída ocorre em comum acordo entre a CBF e o dirigente, que teve fundamental atuação na reestruturação e consolidação da Seleção e do futebol feminino no país. Sob sua coordenação, as Seleções Femininas conquistaram títulos importantes. Pela Principal, ganhou a Medalha de Ouro nos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015, o Torneio Internacional de Natal 2015, o Torneio Internacional de Manaus 2016, a Copa CFA da China 2017 e a Copa América do Chile 2018. Já pela Base foram outros cinco títulos: Sul-Americano Feminino Sub-20 2015, Sul-Americano Feminino Sub-20 2018, Sul-Americano Feminino Sub-17 2018, BRICS Games Sub-17 2018 e Liga Sul-Americana Feminina Sub-19 2019”.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-06/cbf-anuncia-saida-do-coordenador-marco-aurelio-cunha

Crises de cefaleia podem ser agravadas na quarentena, alerta médica

A cefaleia é considerada a segunda condição médica mais comum da humanidade e atinge, aproximadamente, 15% da população brasileira, ou seja, cerca de 30 milhões de pessoas. As fortes dores de cabeça provocadas pela doença a classificam como incapacitante. Segundo a secretária do Departamento Científico de Cefaleia da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), a neurologista Célia Roesler, a patologia causa um grande impacto socioeconômico e é um dos principais motivos de falta ao trabalho. “Ela interrompe, muitas vezes, bons e importantes momentos da vida”.

Para conscientizar sobre a doença, especialistas em neurologia trabalharam durante o mês de maio, Mês Nacional de Combate à Cefaleia, em uma campanha para alertar a população sobre as dores de cabeça e orientar sobre os riscos e formas de prevenção.

Além disso, devido à quarentena, houve um aumento de queixas dos pacientes que tiveram as crises agravadas nesse período. Célia explica que isso acontece porque um indivíduo diagnosticado com cefaleia não pode sair muito da rotina.

“Com a pandemia, eles estão comendo diferente, com o sono desregulado, ingerindo alimentos mais calóricos e não estão fazendo atividades físicas. Além disso, há também o estresse, o sentimento de incerteza e a angústia de ficar o tempo todo dentro de casa”, explica a neurologista.

Crises durante o isolamento

A doula e educadora perinatal Laura Muller viu suas crises de cefaleia voltarem durante o isolamento social. “Tive muito problema de cefaleia na minha adolescência e no início da fase adulta fiz um tratamento com acupuntura e nunca mais tive. Não sou de reclamar de dor de cabeça, é muito difícil, mas este ano já tive várias crises de cefaleia, uma dor incômoda, impressionante”.

Laura conta que recorreu à aromaterapia e ao do-in (técnica de automassagem de origem oriental), para aliviar a dor. “Como a cefaleia é uma dor que acomete algumas grávidas e até puérperas, eu aprendi algumas técnicas de aromaterapia para dor de cabeça e do-in e apliquei em mim. Utilizei os óleos essenciais próprios para alívio de dor de cabeça e já ajudou bastante”.

Três ou mais dores de cabeça por mês

Quando um paciente apresenta três ou mais dores de cabeça por mês, durante três meses seguidos, é indispensável a procura por ajuda especializada. A campanha da Academia Brasileira de Neurologia também alerta sobre a contraindicação da automedicação, pois o uso constante e excessivo de analgésicos pode tornar crônica aquela dor que aparecia esporadicamente.

Apesar de não ter cura, contar com acompanhamento médico e cuidado adequado são ferramentas essenciais para melhorar a qualidade de vida de quem sofre com a doença. O tratamento preventivo é feito por uma combinação entre medicamentos e terapias não medicamentosas.

Os métodos alternativos podem auxiliar no alívio e na diminuição da frequência das crises. Célia recomenda, principalmente durante a quarentena, fazer meditação, alongamento, pegar quinze minutos de sol para ajudar a sincronizar o sono, procurar dormir nos horários habituais, alimentar-se de forma regrada, fazer atividade física regular e terapia cognitiva comportamental. “Tudo isso pode ajudar e evitar a piora do quadro”, recomenda a neurologista.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-05/crises-de-cefaleia-podem-ser-agravadas-na-quarentena-alerta-medica

Duelo decisivo do Campeonato Alemão terá torcedores de papelão

Vai ter torcida no Campeonato Alemão, mas será em uma arquibancada preenchida com fãs de papelão. Mesmo com portões fechados – devido às medidas sanitárias para evitar o contágio do novo coronavírus (covid-19) -, o estádio Borussia Park, não vai ficar vazio para o confronto deste sábado entre o Borussia Mönchengladbach e Bayer Leverkusen, pela 27ª rodada da Bundesliga.

A iniciativa é de um grupo de torcedores, que vai distribuir 13 mil cartazes. De acordo com a agência de notícias AFP, quem colocou sua imagem em tamanho real na arquibancada pagou 19 euros e quem tem cadeira cativa na arquibancada ficou em seu lugar habitual. Para cada manequim de papelão, também houve pagamento de 2,50 euros – aproximadamente R$ 15 –  para fosse garantido lugar no estádio, como uma espécie de ingresso.

E não deve parar por aí, afinal, 13 mil lugares ocupados ainda é pouco, considerando que o Borussia Park tem capacidade para 59 mil torcedores. Segundo os organizadores, mais sete mil avatares já foram encomendados para as próximas rodadas.

Ouça na Rádio Nacional 

 

O diretor esportivo do Borussia Mönchengladbach, Max Eberl, elogiou a iniciativa dos torcedores, lembrando que ajuda a criar uma atmosfera no estádio. Entretanto, ele ressalta que é um exemplo de que futebol sem torcedores não é o mesmo. O técnico Marco Rose também gostou da novidade. Apesar de admitir que não é a mesma sensação de ter a arena lotada, os cartazes passam a sensação de não deixar sozinho quem está em campo.

A partida entre Borussia Mönchengladbach e Bayer Leverkusen é um confronto direto por uma vaga na próxima Liga dos Campeões. O Mönchengladbach ocupa atualmente a terceira posição da Bundesliga, com 52 pontos conquistados, dentro da zona de classificação para a maior competição de clubes da Europa. O Leverkusen é o quinto colocado do Campeonato Alemão, com 50 pontos, um a menos que o RB Leipzig, primeiro clube do G4.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-05/duelo-decisivo-do-campeonato-alemao-tera-torcedores-de-papelao

Confiança da indústria avança 2,4 pontos na prévia de maio

A prévia de maio do Índice de Confiança da Indústria cresceu 2,4 pontos em relação ao número consolidado de abril, quando houve forte retração devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com isso, o indicador chega a 60,6 pontos em uma escala de zero a 200.

Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), a leve alta é resultado de uma reavaliação dos empresários em relação ao futuro. O Índice de Expectativas cresceu 4,6 pontos, indo para 54,2 pontos, o que seria uma devolução de 10% da perda sofrida em abril.

O Índice de Situação Atual aponta estabilidade, passando de 67,4 pontos, para 67,7.

O resultado preliminar de maio indica recuperação de 3,7 pontos percentuais do Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria, para 61%, ainda se mantendo em patamar muito baixo em termos históricos.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-05/confianca-da-industria-avanca-24-pontos-na-previa-de-maio

EUA doam US$ 3 milhões para ajudar Brasil no combate à pandemia

O governo dos Estados Unidos (EUA) anunciou a doação de aproximadamente US$ 3 milhões (R$ 17 milhões) ao Brasil, para ajudar na resposta de emergência de saúde pública contra o novo coronavírus.

A doação será feita por meio dos centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e da agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, que mantêm colaborações com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e com o Ministério da Saúde.

O anúncio da doação foi feito pela embaixada norte-americana no Brasil. Segundo ela, os recursos serão usados para a “melhoria da detecção e do rastreamento de casos, na identificação de áreas de transmissão, no controle de surtos e no fornecimento de dados para uma reabertura segura no Brasil”.

No dia 1º de maio, a embaixada já havia anunciado outra doação, de US$ 950 mil, recurso que tem como foco o apoio socioeconômico a populações vulneráveis.

De acordo com a embaixada, os recursos doados por meio dos CDC “fortalecerão as operações emergenciais do Brasil, apoiando 79 centros de operação de emergência”, sendo um centro nacional, 27 estaduais, 26 nas capitais e 25 nos municípios com mais de 500 mil habitantes, além de fornecer aos membros da Equipe de Resposta Rápida (RRT) treinamento e oficinas sobre integração de sistemas de gestão de emergência, gestão de RRT e Gestão de Emergências em Saúde Pública”.

Em nota, a embaixada dos EUA acrescenta que os recursos vão melhorar a saúde comunitária e na região fronteiriça, bem como apoiar os centros de operações de emergência e laboratórios em 13 municípios de fronteira. Além disso, reforçarão a capacidade entre os países-parceiros, visando à detecção e ao atendimento de indivíduos doentes nas fronteiras e durante suas viagens.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2020-05/eua-doam-us-3-milhoes-para-ajudar-brasil-no-combate-pandemia

Brasil registra mais de 241 mil casos de covid-19

O Brasil registrou 485 novas mortes pelo novo coronavírus (covid-19) nas últimas 24 horas, totalizando 16.118. Até ontem (16), eram 15.633 mortes notificadas. A letalidade (número de mortes pela quantidade de casos confirmados) da doença no país está em 6,7%, a mesma de ontem (16).

O país teve 7.938 novos casos confirmados e chegou ao total de 241.080. Até o sábado, eram 233.142 infectados.O número de recuperados, de acordo com o boletim diário do Ministério da Saúde, chegou a 94.122, 39% do total de infectados. Outros 130.840 casos (54,3%) estão em acompanhamento. Há ainda 2.450 mortes em investigação.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de mortes (4.782). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (2.715), Ceará (1.641), Pernambuco (1.516) e Amazonas (1.413).Foram registradas mortes no Pará (1.239), Maranhão (549), na Bahia (295), no Espírito Santo (285), em Alagoas (210), na Paraíba (194), em Minas Gerais (156), no Rio Grande do Norte (139), Rio Grande do Sul (142), Paraná (124), Amapá (119), Santa Catarina (83), Sergipe (77)Rondônia (74), Piauí (72), Goiás (70), Acre (60), Distrito Federal (59), Roraima (51), Mato Grosso (27), no Tocantins (31) e Mato Grosso do Sul (15).

São Paulo tem o maior número de casos confirmados (62.345), seguido de Ceará (24.255), Rio de Janeiro (22.238), Amazonas (20.328), Pernambuco (19.452), Pará (13.864), Maranhão (12.492), Bahia (8.443), Espírito Santo (6.744) e Santa Catarina (4.776).

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-05/brasil-registra-mais-de-241-casos-de-covid-19

Sorteio da Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 100 milhões

 Mega-Sena sorteia neste sábado (16) um prêmio estimado em R$ 100 milhões.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer casa lotérica ou pela internet. A cartela, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

As seis dezenas do concurso 2.262 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Quina de São João

As apostas para a Quina de São João, concurso especial que chega à sua 10ª edição este ano, já podem ser feitas nas lojas lotéricas de todo o país. O sorteio do concurso 5.299 da Quina será realizado no dia 27 de junho, às 20h, e a estimativa inicial do prêmio é de R$ 140 milhões.

O prêmio não acumula e, caso não haja ganhadores na faixa principal, o prêmio será dividido entre os acertadores da segunda faixa (4 números) e assim por diante.

Para apostar, basta marcar de cinco a 15 números dentre os 80 disponíveis no volante. O preço da aposta simples, com cinco números marcados, custa R$ 2.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-05/sorteio-da-mega-sena-pode-pagar-hoje-premio-de-r-100-milhoes

Ederson Vilela define prioridades: São Silvestre e índice olímpico

O corredor paulista Ederson Vilela vivia o melhor momento da carreira no ano passado. Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima na prova dos 10 mil metros (com o recorde pessoal de 28min27s47) e campeão dos 18 mil metros da Volta da Pampulha, em Belo Horizonte, com 56min19s. Conquistas que embalam os sonhos do fundista, que não foram interrompidos nem mesmo pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). “Quero acabar com o jejum de dez anos do Brasil na São Silvestre e conseguir também o índice para os Jogos de Tóquio”, projetou o atleta na última quarta (13) em live promovida pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Ajustes à parte, o foco olímpico segue total: “Vinha me preparando muito forte para o mundial de meia-maratona [competição prevista inicialmente para março de 2020 na Polônia e remarcada, até o momento, para o mês de outubro]. As primeiras notícias de cancelamento de provas vieram bem em cima do campeonato. Cheguei a ficar sem acreditar que tudo iria por água abaixo. Iria também para a maratona de Viena, em abril. Assim, com toda enxurrada de cancelamentos causada pelo coronavírus, conversei com meu técnico Cláudio Castilho e definimos que, inicialmente, vou focar a busca do índice nas provas de 10 mil metros”. Dependendo de possíveis alterações na situação do esporte mundial, o corredor e o técnico não descartam novas tentativas de índices nas maratonas. Lembrando que a World Athletics (órgão internacional da modalidade) determinou que nenhuma marca servirá como índice olímpico até 30 de novembro. “Claro que é um adiamento. Mas sei muito bem o que quero: ser lembrado como um dos grandes fundistas que o Brasil teve. Tenho a confiança de que já trilhei um caminho com erros e acertos e sei que posso chegar lá”.

Em relação à corrida de São Silvestre, que o Brasil não conquista desde 2010 com a vitória do Marílson Gomes, Vilela dá uma receita para o final do jejum: “Acho que é questão de encaixar melhor a prova dentro do calendário. Geralmente, no final do ano, estou passando por um treinamento de base visando a próxima temporada. Os africanos têm a vantagem por treinarem regularmente em locais com dois mil, dois mil e quinhentos metros de altitude. Já faço um trabalho em altitude na Colômbia, mas focando outras provas. É questão de priorizar a São Silvestre. Pode ser que aconteça esse ano, já que ficamos parados praticamente toda temporada. De repente, pode rolar”.

Pan-Americano de Lima

O brasileiro competiu em duas provas da edição do ano passado dos Jogos Pan-Americanos. A primeira foi a dos 5 mil metros: “Sabia que teria muitos adversários fortes. Caras de 1.500 metros e 3 mil metros com obstáculos. Entrei na prova sem saber muito bem o que ia ocorrer. Faltando umas cinco voltas, até que o ritmo estava tranquilo. Mas nos 600 metros finais realmente faltou velocidade. Se tivesse arriscado um pouco mais poderia ter faturado uma medalha”, lembra o paulista, que finalizou a prova em sétimo. “Saí da prova nervoso. Sabia que poderia ter ido melhor. Mas meu técnico Cláudio Castilho chegou dizendo que tinha gostado da prova e que estava confiante nos 10 mil”. Tudo isso serviu de experiência para Vilela dar show na nova prova e faturar o ouro. “A largada foi muito forte, e acabei ficando um pouco para trás. Sabia que a prova seria longa [com um total de 25 voltas]. Fechei os 5 mil em 14min16seg na metade da prova. A minha melhor passagem. Só aumentou a confiança. Mas não mudei a estratégia. Podia ter disparado um pouco antes. Só que decidi esperar para os mil metros finais. E não deu outra. Só escutava os gritos da torcida. Olhava no telão. A certeza da vitória veio nos 50, 60 metros finais. Daí foi só pegar a nossa bandeira e fazer a festa”.

Volta da Pampulha

Dezoito quilômetros em 56min19s. Com essa marca, o brasileiro foi o mais rápido na prova masculina do ano passado. “A prova foi muito desgastante. O calor e a umidade prejudicaram muito meu desempenho. No quinto quilômetro, não estava nem na zona do pódio, mas me senti bem para apertar o ritmo e vi que estava mais rápido do que quem ia à frente. Valeu demais essa vitória, em um ano que para mim foi especial. O melhor da minha carreira, que começou lá atrás, aos nove anos de idade”, festeja o atleta, que vai completar 30 anos em junho.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-05/ederson-vilela-define-prioridades-sao-silvestre-e-indice-olimpico

Projeto de respirador mecânico usa peças existentes no mercado

Uma equipe da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) está desenvolvendo um novo modelo de respirador mecânico emergencial. O projeto do instrumento médico essencial para os primeiros cuidados no tratamento de pacientes graves de covid-19 é feito através de um programa de modelagem 3D, que pega peças já existentes no mercado e faz a adaptação para o aparelho. 

O projeto é do mestrando em Robótica, Controle e Automação Nicolai Rutkevich, que está desenvolvendo o dispositivo em modelo de inovação aberta, ou seja, que pode receber contribuições externas. Chamado de Ventivida, o modelo é considerado mais barato e simples de fabricar do que os reanimadores manuais disponíveis no mercado.

Rutkevich explica que o modelo que é composto por um balão, um reservatório de ar comprimido enriquecido com oxigênio, válvulas e uma máscara facial. Isto tudo é controlado com base na compressão automatizada do dispositivo emergencial ambu [da sigla em inglês para Unidade Manual de Respiração Artificial].

Utilizando peças encontradas no mercado, como motor de vidro elétrico, regulador para controle de rotação, rolamentos e parafusos, Rutkevich está desenvolvendo o Ventivida com o auxílio do software Solidworks, de modelagem em 3D. Segundo ele, os esboços e simulações que a plataforma proporciona agilizaram o processo de criação, que é feito em equipe.

“Conseguimos realizar simulações de movimento em ambiente virtual, resolução de colisões. Temos acesso à base de elementos prontos, como motores, rolamentos, engrenagens e elementos de fixação entre outros. Com isso, conseguimos um sistema integrado de simulação, modelagem e elaboração de desenhos para a fabricação”.

O Solidworks é um software da empresa francesa Dassault Systèmes, que está doando licenças do programa na América Latina até o fim de junho, para o desenvolvimento de projetos ligados ao combate à pandemia do novo coronavírus. O diretor da empresa para o Brasil e América Latina, Mario Belesi, explica que o software permite que todo tipo de equipamento seja projetado e testado virtualmente em 3D.

“Essa potencialidade reduz substancialmente o tempo de desenvolvimento de produtos. Além disso, conectado à plataforma, em nuvem [online], possibilita a colaboração remota contínua a qualquer momento, em qualquer lugar.”

Ele cita os esforços colaborativos para desenvolver soluções para problemas críticos da atual crise de saúde, como a impressão 3D de peças de reposição ou design rápido para a manufatura de máscaras ou ventiladores para hospitais locais. De acordo com Belesi, quatro projetos já estão andamento na América Latina com a doação das licenças (no Brasil, no Chile, na Argentina e no Peru).

“Esperamos ajudar muitas outras iniciativas. Pelo mundo, a tecnologia da Dassault Systèmes já contribuiu com o Instituto de Design de Arquitetura do Centro-Sul da China (CSADI) na simulação da dispersão de vírus no sistema de ventilação do Hospital Leishenshan em Wuhan (China), neutralizando os efeitos negativos de riscos não planejados dessa ventilação”.

Os interessados em desenvolver projetos utilizando o software podem entrar em contato por meio do site www.3ds.com/pt-br.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-05/projeto-de-respirador-mecanico-usa-pecas-existentes-no-mercado

Campeonato Alemão volta no dia 16 de maio com Borussia e Schalke

O Campeonato Alemão já tem uma data de reinício, o dia 16 de maio, com a partida entre Borussia Dortmund e Schalke 04 (o clássico do vale do Ruhr). A decisão foi anunciada nesta quinta (7) pela Liga Alemã de Futebol (DFL).

Desta forma, o Campeonato Alemão é o primeiro dos principais campeonatos da Europa a retornar os jogos após o início da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Segundo a DFL, outros cinco jogos serão realizados no dia 16 de maio, todos seguindo um rigoroso protocolo de saúde que impede a presença de torcedores nos estádios.

O diretor-executivo da DFL, Christian Seifert, afirma há grande expectativa em relação ao retorno da competição: “Vejo relatos de Los Angeles, Londres e Tóquio de que somos a primeira grande liga a retornar”.

Na opinião do dirigente, que falou em uma entrevista por videoconferência: “Isso só é possível porque temos o privilégio de morar em um país [Alemanha] com um dos sistemas de saúde mais modernos do mundo”.

Para o retorno dos jogos as equipes terão que seguir um estrito protocolo de segurança no qual todas as equipes terão que ficar em isolamento completo por sete dias antes de 16 de maio, com todos os jogadores sendo testados para reduzir o risco de qualquer contágio.

Reinício da Coreia do Sul

Se na Alemanha a bola ainda demorará um pouco para voltar a rolar, na Coreia do Sul o futebol profissional volta na próxima sesta (8). O primeiro confronto da K-League será entre o atual campeão Jeonbuk Motors e o Suwon Bluewings.

Sem público até vacina

Onde o futebol só retorna na próxima temporada é na Holanda, onde o campeonato foi encerrado de forma antecipado por causa da pandemia do novo coronavírus. A novidade é a decisão do ministério da saúde do país de proibir a presença de público em jogos de futebol até que se descubra uma vacina para o covid-19.

Todos os creditos desta materia são da Agencia Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-05/campeonato-alemao-volta-no-dia-16-de-maio-com-borussia-e-schalke

× WhatsApp